Coquetéis

Após um grande ciclo sobre eras da coquetelaria, avançamos em um novo projeto, convidando a todos para conhecer a essência de cada copo, suas famílias, suas verdades

PUNCH (cerca de 1632)

Um dos primeiros tipos de bebidas mistas, acredita-se que as origens do PUNCH tenham sido descobertas no leste da Índia por marinheiros da British East India Company. Esse tipo de bebida mista foi registrado pela primeira vez em documentos britânicos em 1632. A própria palavra PUNCH deriva do antigo hindustani "panch", que significa cinco. O PUNCH é baseado em cinco ingredientes: destilado, frutas cítricas, agente de dulçor, água (ou chá) e especiarias. Pode ser servido quente ou frio.
Contém destilado, frutas cítricas, agente de dulçor, água (ou chá) e especiarias.

MATE DA CASA (gaseificado) 34

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Bacardi Carta Branca, mate, casca de abacaxi, menta, camomila, limão
Bacardi white rum, mate herb, pineapple skin, mint, chamomile, lime

RUSSIAN SPRING PUNCH 36

Dick Bradsell, Londres, UK - 1980
Vodka Ketel One, Aperol, cassis, grenadine, limão siciliano, espumante
Ketel One vodka, Aperol, cassis, grenadine, lemon, Sparkle wine

FISH HOUSE PUNCH #234

Schuylkill, Pennsylvania, EUA - 1794
Brandy, Rum Jamaicano, calvados, pêssego, óleo saccharum, chá preto, limão siciliano
Brandy, Jamaican Rum, calvados, peach, saccharum oil, black tea, lemon

PLANTER'S PUNCH 34

Planter’s Hotel, St. Louis, EUA - 1908
Blend de Runs, abacaxi, limão tahiti, grenadine, bitters, água com gás
Blend of Rums, pineapple, lime, grenadine, bitters, sparkling water

COLLINS (cerca de 1869)

Um Collins é basicamente um coquetel sour (azedo), feito usando base de destilado, suco de limão, açúcar e água carbonatada, servido longo sobre gelo em um copo com o mesmo nome. Em Fine Art of Mixing Drinks (1948), David A. Embury descreve o Collins como sendo "uma limonada feita com água carbonatada e batizada com gin ou algum outro destilado".
Contém destilado, suco cítrico, agente de dulçor e água com gás.

SAN NICOLAR COLLINS 36

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Tequila Silver, shrub de pepino com gengibre, limão siciliano, solução salina, água com gás
Silver Tequila, cucumber and ginger shrub, lemon, salt, sparkling water

AMARO COLLINS 34

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Averna, Cynar 70, Fernet Branca, abacaxi, laranja, água com gás
Averna, Cynar 70, Fernet Branca, pineapple, orange, sparkle water

TOM COLLINS 31

John Collins, Limmer’s Hotel, Londres, UK - 1874
Gin, limão siciliano, água com gás
Gin, lemon, sparkling water

RED RYE COLLINS 36

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Johnnie Walker Red Rye Finish, mel, laranja, limão siciliano, água com gás
Johnnie Walker Red Rye Finish, honey, orange, lemon, sparkling water

SOUR (cerca de 1850)

Muitas bebidas mistas clássicas residem nesta categoria. Sours era originalmente feito com os destilados populares da época (brandy e whisky de centeio), mas pode ser com qualquer escolha de destilado ou licor. Sours tem o sabor muito presente do seu destilado de base; uma bebida curta, forte, tipo punch, composta por 2 partes de destilados, 1 parte de cítrico (suco de limão) e metade de doce (xarope, licor, açúcar). O Bitters e a clara do ovo são opcionais. Os SOURS costumam ser batidos na coqueteleira, mas também podem ser servidas diretamente no copo ou com gelo.
Contém destilado, agente de dulçor e frutas cítricas. Bitters e clara de ovo opcionais.

BETWEEN THE TROPICS 34

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Rum envelhecido, cachaça branca, fassionola, abacaxi, limão tahiti
Aged Rum, cachaça, fassionola, pineapple, lime

DAIQUIRI 29

Jennings Cox, Cuba 1896
Bacardi Carta Branca, limão cravo, limão tahiti, açúcar
Bacardi white rum, rangpur, lime, sugar

NEW YORK SOUR 38

Chicago, EUA – 1880’s
Bourbon, limão siciliano, vinho tinto
Bourbon, lemon, red wine

AMARETTO SOUR 36

EUA – 1970
Amaretto, brandy, limão siciliano, clara de ovo
Amaretto, brandy, lemon, egg white

BITTERED SLING (por volta de 1806)

A primeira referência impressa desse termo apareceu no início do século XIX. Foi definido na versão impressa no The Balance and Columbian Repository em 1806 “Um coquetel é uma bebida estimulante composta de destilados de qualquer tipo, açúcar, água e bitters, é vulgarmente chamado de Bittered Sling.”
Existem muitas histórias sobre a origem da palavra “coquetel”, mas uma das mais críveis é que “coquetel” é derivado da palavra francesa coquetier, um tipo de medida semelhante a uma taça de ovo que os boticários usavam para dispensar bebidas mistas - bebidas mistas de bebidas alcoólicas, açúcar, água e bitters em uma das primeiras grandes cidades de coquetéis do mundo, Nova Orleans. Os coquetéis diluem levemente ou adaptam o licor de base.
Um Coquetel é uma mistura de licor, açúcar (ou agente de dulçor), água e bitters, e pode ser batido, mexido ou preparado e servido direto ou com gelo.
Contém destilado, adoçante, água e bitters.

SHORT BUT POWERFUL 36

Liz, Rio de Janeiro, Brasil 2020
Brandy com infusão de manteiga noisette, melado de cana, bitter de cacau
Noisette butter infused brandy, molasses, cocoa bitters

FERNET COCKTAIL 42

Robert Vermeire, EUA 1922
Bourbon Bulleit, Fernet Branca, açúcar
Bulleit Bourbon, Fernet Branca, sugar

GIN COCKTAIL 36

Jerry Thomas, EUA - 1862
Gin Tanqueray, angostura bitters , orange bitters
Tanqueray Gin , angostura bitters, orange bitters

CUBED OLD FASHIONED 38

EUA – 1806*
Bourbon, brandy, rum, bitters
Bourbon, brandy, rum, bitters

CLÁSSICOS QUE A GENTE NUNCA ESQUECE

NEGRONI 34

Gin – vermute rosso- campari
Gin - sweet vermouth - campari

TANQUERAY TEN MARTINI 52

Gin Tanqueray Ten - vermute seco
Tanqueray Ten Gin - dry vermouth

MAMITE TAYLOR 41

Whisky Singleton - ginger beer
Singleton Whisky - ginger beer

MOSCOW MULE 31

vodka ketel one - prata ginger beer - limão tahiti
ketel one vodka - ginger beer - lime

GIN & TÔNICA 33

Gin - água tônica - limão siciliano
Gin - tonic water - lemon slice

CAIPIRINHA 29

Cachaça branca - limão tahiti - açúcar
Unaged cachaça - lime - sugar

MOJITO 29

Bacardi Carta Branca - hortelã - limão tahiti - club soda
Bacardi White Rum - mint - lime - soda

APEROL SPRITZ 31

Aperol - espumante - club soda
Aperol - sparkling wine - soda

entre muitos outros…

COCKTAILS SEM ÁLCOOL

COFFE TÔNIC 16

Café Bario espresso - água tônica - fatias de laranja
Espresso coffee Bario - tonic water - orange slices

RECHARGE 16

Shrub de pepino - limão tahiti - água tônica
Cucumber shrub - lime - tonic water

KEEP SOBER #2 16

Fassionola - abacaxi - hortelã - limão tahiti
Fassionola - pineapple - mint - lime

Soft Drinks
água com e sem gás7
água tônica prata7
ginger beer prata7
coca-cola7
coca-cola zero7
café espresso6
Cervejas
stella artois12
becks14
hoegaarden17
goose island session ipa 21
Pra salgar
nhoque frito 31
de arroz com queijo de canastra ralado
polenta crocante 38
com ragu de linguiça artesanal
carpaccio de filé mignon 37
com molho da casa, rúcula, nuvem de grana padano e borda de pizza
milanesa de mignon 39
com aioli de limão e molho de tomate picante
burrata 51
com pesto de pancs, focaccia de tomate e broto de rúcula
filé de costela (chorizo) 85
com spaguetti da casa ao creme de queijo e pimenta
polvo crocante 87
e nhoque de spinafre com molho bolonhesa de porco
Pra adoçar a vida
tiramisu rústico 31
bolo chiffonde café e cacau, molhado na cachaça, creme de mascarpone e telha de chocolate
bolo da Jamille 22
bolo vegano com geleia de morango e mousse de limão, feita com castanha de cajú
Pra conhecer mais
ERA ARCAICA 1783/1830
Durante a Era Arcaica da coquetelaria, as bebidas eram consumidas em sua maior parte na forma de grandes Punchs. Receitas simples e fáceis, com base em um destilado, um cítrico, especiarias, dulçor e água. Um ícone da época foi Cato Alexander, ex escravo que comprou sua alforria, e era responsável pelo bar de coquetéis “Catos”, muito famoso pelos seus Punchs.
ERA BARROCA 1830/1885
A Era Barroca, foi de grande importância na questão de padronização das receitas e do consumo de coquetéis individuais. O gelo se tornou o ingrediente mais comum, ainda de forma bem rústica em grandes blocos que eram trazidos de regiões mais frias. Novas ferramentas como serrotes e picadores de gelo começaram a fazer parte do dia a dia do bartender. Dois grandes ícones da coquetelaria surgiram e escreveram livros, que são utilizados até hoje como ferramenta de pesquisa, que são: “How to Mix Drinks e The Bon-Vivant’s Companion”, escrito por Jerry Thomas em 1862 e “The Bartender’s Guide”, escrito por Harry Johnson em 1866.
ERA CLÁSSICA 1885/1920
Durante a Era Clássica diversas referências de bartenders começam a surgir tanto nos EUA, quanto na Europa. Neste momento que a figura da mulher como bartender cresce, tendo Ada Coleman como a mais conhecida, por ter sido a primeira mulher a assumir o balcão do ‘The American Bar’, no hotel Savoy em Londres. Muitos novos coquetéis foram criados e a figura do profissional de bar começa a ter um reconhecimento maior. Ada Coleman sem dúvidas é um marco para a história da profissão.
ERA SOMBRIA / ERA DECO 1921/1939
Com o surgimento da Lei Seca Americana, surge a Era Sombria também conhecida como Era Deco (1920-1939). Os bares do tipo ‘Speakeasy’ (estabelecimento para venda ilícita de bebidas alcoólicas) começam a surgir em todo território americano, e muitos coquetéis que conhecemos hoje em dia foram criados com o objetivo de mascarar o sabor ruim dos destilados que eram produzidos de forma ilegal. Muitos bartenders que viviam nos EUA se mudam para seus países de origem em toda a Europa e alguns destes aproveitam a onda da cena Tiki que estava acontecendo em todo o Caribe. Harry Craddock, foi talvez o mais celebrado profissional desse período, sendo responsável pelo livro “The Savoy Cocktail Book, Harry Craddock, 1930”. Um marco, utilizado até os dias atuais.
ERA INDUSTRIALIZADA 1945/1965
Durante e após a 2ª Guerra Mundial, muitos países estavam passando por grandes dificuldades financeiras, e o acesso a produtos frescos se tornam muito difíceis. Surge então a ‘Era Industrializada, um período onde a coquetelaria Tiki se popularizou nos EUA, encabeçados por figuras como Ernest “The Beachcomber” Gantt (1934), e posteriormente Victor “Trader Vic” Bergeron, famoso por ser reconhecido como o criador do “Mai Tai”.
SEGUNDA ERA SOMBRIA 1966/1990
A 2ª Era Sombria surge no período pós guerra, apesar de muitos países estarem com suas economias um pouco melhor, o uso de ingredientes com sabores e cores artificiais ainda faz parte do dia a dia dos bares. Coquetéis muito doces, cores chamativas, shots feitos em camadas são os mais consumidos durante esse período. Este período marca o imaginário do brasileiro, por conta das muitas cores e sabores artificiais. Um dos ícones da coquetelaria deste período, que faleceu recentemente (2016), foi Dick Bradsell, lendário criador dos clássicos: Espresso Martini(1983) e Bramble (1984).
RENASCIMENTO 1991/2009 E DA ERA PLATINO ATUAIS
Dale DeGroff, conhecido como “King Cocktail”, foi o grande responsável pelo Renascimento da coquetelaria, com a abertura do bar Rainbow Room em Nova York, teve como o objetivo criar novos coquetéis e preparar os grandes clássicos da coquetelaria utilizando frutas frescas e destilados de extrema qualidade, tornando-se um ícone da coquetelaria. O período que vivemos hoje é conhecido como Era Platino, segundo muitos profissionais a melhor época para se trabalhar em um bar. O acesso a frutas frescas e destilados com ótima qualidade nunca foi tão fácil. Além disso, técnicas de gastronomia e coquetelaria estão cada vez mais unidas, fazendo com que a criação de novos sabores e únicos, seja uma realidade para todos os bares.